Coworking – Saiba como funciona essa estrutura montada e flexível [Entrevista]

Coworking

O coworking tem se popularizado bastante nos últimos anos. Mas apesar da demanda crescente, muitos empresários e profissionais liberais ainda tem dúvidas em como adequar o seu negócio a esse formato. Por isso, convidamos a Aline Bottacin Brito, gerente de operações do Espaço Certo, para esclarecer como funciona o coworking.

Aline, de forma geral, como funciona o Coworking?

O nome coworking passou a dar nome ao segmento que antes era chamada de escritório virtual. Este modelo de negócio oferece estrutura diversificada para atender a várias demandas diferentes.

O cliente pode escolher entre uma sala privativa dentro do espaço, ele pode trabalhar em uma estação de trabalho em área compartilhada com outros profissionais, pode fazer uso apenas do endereço comercial e fiscal para sediar sua empresa e contar com apoio de atendimento telefônico ou pode simplesmente usar uma sala de reunião quando tiver uma demanda eventual.

Cada serviço citado tem suas particularidades, mas em linhas gerais o Coworking provê recepção, internet, café, áreas comuns, serviços de limpeza e gestão das instalações do escritório.

O Coworking tem se tornado cada vez mais comum no Brasil. Quais são as vantagens do escritório compartilhado?

Flexibilidade: Os contratos são mais flexíveis em termos de duração, exigências e prazos de  rescisão. Além disso, se a demanda do cliente muda, ou seja, se ele precisa reduzir ou aumentar o número de postos de trabalho, isso pode ser feito de forma prática e traz economia para a empresa.

Comodidade: O ganho de tempo com a administração da rotina operacional de um escritório é muito significativo. O cliente não perde mais tempo ligando em operadoras de telefonia, comprando material de limpeza nem insumos para o café. Todas as manutenções preventivas e corretivas são de responsabilidade do coworking. Muitas vezes isso significa um funcionário a menos de facilities no quadro, portanto, uma economia significativa.

Diversidade: A convivência com outras empresas traz um senso de comunidade e de pertencimento aos usuários, fazendo com que se relacionem com diversas áreas e segmentos.

Economia: Como os serviços de recepção, copa, limpeza são compartilhados, o modelo de coworking também gera economia real aos clientes.

O Coworking serve apenas ao profissional liberal ou empresas com funcionários podem se beneficiar de um escritório compartilhado?

Quando falamos de empresas maiores muitas vezes a opção é uma sala privativa dentro do espaço compartilhado. Isso traz mais privacidade e confidencialidade à operação delas. Ainda assim existe a convivência com os demais profissionais nas áreas comuns e a utilização das demais facilidades como cabines telefônicas e salas de reunião, por exemplo.

O coworking é uma ótima opção para o seu negócio

O networking é uma das principais estratégias de um empresário. Como eles podem se beneficiar em um Coworking?

O networking é um trabalho de cultivo e deve ser feito de forma amigável e natural seja no coworking ou não. O fato de estar próximo de outros profissionais facilita muito este processo. Seja no café, nos espaços de trabalho compartilhado ou esperando o elevador, é possível desenvolver novas relações de negócios estando em um coworking. Mas gosto sempre de frisar que networking efetivo envolve o ato de se interessar genuinamente pelo outro e criar com ele uma relação de confiança. Antes de fazer negócio com a sua empresa, a outra pessoa vai observar o seu comportamento para ver se você é confiável. Então suas atitudes no dia a dia falarão muito por você.

Em tempos de pandemia e home office, que vantagens as empresas podem ter aderindo ao Coworking?

A maioria dos coworkings já está aplicando um protocolo de prevenção contra a COVID-19, o que é muito importante.

Muitas pessoas estão vendo seus espaços ficarem vazios com a equipe em home office e podem transferir suas empresas para um coworking e entregar seus imóveis.

O tamanho das equipes e o modelo de trabalho também está sendo reavaliado, com isso, muitas empresas estão percebendo que seus escritórios ficaram desproporcionais. Aderir ao coworking é dar ao colaborador a opção de fugir do home office, caso essa seja uma dificuldade que ele está tendo.

Quais são os pontos de atenção que o empresário e/ou profissional devem atentar antes de escolher um Coworking?

Como são muitas opções de serviços, o empresário deve buscar algo que se enquadre na necessidade dele. Entender como funciona o serviço virtual, compartilhado e físico e avaliar em qual modelo a empresa vai se encaixar melhor.

Eu costumo dizer que o cliente deve entrar no local e sentir vontade de trabalhar ali. A equipe do coworking será sua equipe, então é preciso ter sinergia com o ambiente.

Sinais de organização e de processos internos consistentes também são muito importantes, pois em um coworking lidamos com centenas de clientes (leia-se centenas de linhas telefônicas, centenas de destinatários de correspondências, etc).

Ficar atento ao que está ou não incluso no serviço contratado, como horas de sala de reunião por mês, linha telefônica, estacionamento também é muito importante.

E, claro, avaliar a reputação da empresa na internet também é muito válido.



Aline Bottacin Brito, Gerente de Operações. Formada em Turismo e pós-graduada em Administração com 20 anos de experiência em atendimento e hospitalidade. Trabalhou na Walt Disney World Resort e Air France.

Saiba mais sobre o Espaço Certo:

Espaço Certo Escritórios Prontos
Unidade Santos: Av. Ana Costa, 61 – térreo.
Unidade São Paulo: Rua Luís Coelho, 223 – 1º andar. Metrô Consolação.
(13) 3229-1900
(11) 97300-1637 (WhatsApp comercial)
Fundada em 2011.
Instagram: https://www.instagram.com/espacocerto.santos/
Site: https://espacocerto.net.br/

Last modified: 09/15/2020